Uma mistura de hortelã mexicana e óleo de orégano pode tratar bactérias multirresistentes: Estudo

Os pesquisadores agora estão olhando para a planta de hortelã como um possível tratamento alternativo para bactérias multirresistentes, de acordo com um estudo no BMC Complementary and Alternative Medicine.

Uma colaboração de pesquisadores do INTA College, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e da Universidade Federal do Ceará no Brasil constatou que o óleo essencial de hortelã mexicana (Plectranthus amboinicus) contém atividade antimicrobiana e anti-biofilme, após múltiplos testes em bactérias resistentes a antibióticos.

“As espécies de Plectranthus, incluindo P. amboinicus, foram estudadas devido às suas propriedades farmacológicas para validar seu uso popular”, observaram os pesquisadores em seu relatório.

“No entanto, os estudos sobre a ação desse óleo e de seu principal componente contra o plâncton e o biofilme de S. aureus resistente a medicamentos de alimentos ainda são incipientes.”

Para o estudo, a equipe avaliou as propriedades antibióticas e anti-biofilme do óleo essencial de hortelã mexicana (PAEO) usando Staphylococcus aureus resistente a medicamentos (também conhecido como staph) isolado de leite e camarão.

Curiosamente, os humanos compartilham uma relação peculiar com o S. aureus: é conhecido por ser um importante patógeno humano, mas é frequentemente encontrado na pele da maioria dos indivíduos – incluindo aqueles que são saudáveis.

Nessa configuração, as infecções por estafilococos são altamente improváveis. No entanto, quando entra na corrente sanguínea (por uma ferida ou ingestão), pode causar várias infecções – algumas das quais são graves e com risco de vida.

Uma dessas cepas, conhecida como Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA), é particularmente difícil de tratar porque é resistente a muitos antibióticos.

Nos EUA, pelo menos uma em cada três pessoas carrega staph no nariz, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. No entanto, apenas duas em cada 100 pessoas com estafilococos realmente desenvolvem MRSA.

Os resultados revelaram que o principal componente do PAEO é o carvacrol, um composto fenólico também encontrado em outras plantas aromáticas.

Estudos anteriores já identificaram o carvacrol e o timol como alternativas potenciais contra bactérias patogênicas resistentes a antibióticos. Com base nos ensaios, os pesquisadores descobriram que todas as cepas de S. aureus eram sensíveis a PAEO e carvacrol.

Isso sugere que as propriedades antimicrobianas do PAEO estão ligadas ao seu alto teor de carvacrol.

Em comparação com PAEO, os isolados de carvacrol tiveram uma maior ação biológica contra S. aureus em relação aos óleos essenciais da linha de base.

Em termos de atividade de biofilme, tanto PAEO quanto carvacrol foram capazes de reduzir a viabilidade celular do biofilme de S. aureus após a exposição.

A equipe de pesquisa concluiu que a hortelã mexicana continha potencial atividade antibacteriana e anti-biofilme em ambas as cepas padrão de S. aureus e naquelas que são resistentes a antibióticos.

“Considerando que o P. amboinicus é uma planta usada na medicina popular no Brasil, mais estudos sobre o antibacteriano in vivo e a toxicidade são recomendados”, escreveram.

Outros benefícios para a saúde que você pode obter com a hortelã mexicana

P. amboinicus tem nomes diferentes, dependendo de sua localização: além da hortelã mexicana, também é chamada de tomilho espanhol, borragem do país e outros nomes coloquiais.

Embora o estudo se concentre em sua atividade antibacteriana, a planta é bem conhecida por seus múltiplos benefícios à saúde. Aqui estão apenas alguns dos benefícios que a hortelã mexicana oferece.

  • Ele fornece alívio dos sintomas de artrite e osteoporose.
  • Ajuda o trato digestivo, especialmente no tratamento da síndrome do intestino irritável.
  • Ele inibe o desenvolvimento de certas formas de câncer, como câncer de mama e de próstata.
  • Apoia o desenvolvimento saudável do sistema imunológico.
  • Reduz o estresse e a ansiedade.
  • Ele regula a temperatura corporal durante uma febre.
  • Ele funciona como um diurético para manter a saúde renal.
  • Previne a degeneração macular e alivia o estresse ocular.

Uma advertência, no entanto, sobre o uso de hortelã mexicana: se você estiver grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de usar a erva devido à sua potente mistura de produtos químicos e compostos. (Relacionado: o antigo remédio de hortelã à base de ervas é um analgésico eficaz e seguro, segundo um novo estudo).

Você também pode gostar

Óleo de fígado de bacalhau fermentado

Óleo de Hortelã – Descubra sua Origem, benefícios, nutrientes e usos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *