Larva migrans visceral – causas, sintomas e tratamentos

A larva migrans visceral (LMV), também conhecida como toxocaríase sistêmica, é uma infecção causada por lombrigas, a saber – Toxocara canis e T. cati – que costumam viver no intestino de cães, assim como de gatos.

Os ovos da larva passam para as fezes de cães e gatos, e então podem contaminar áreas da casa onde as crianças brincam, por exemplo. Pode-se ingerir os ovos por acidente, especialmente por crianças que colocam coisas na boca e não lavam as mãos.

Da mesma forma, os adultos podem ser infectar se trabalharem com sujeira e, acidentalmente, ingerirem sujeira contendo ovos de Toxocara.

A infecção também pode ocorrer pela ingestão de carne mal passada ou crua, embora isso seja raro.

Sintomas conhecidos e fatores de risco para larva migrans visceral

Os sintomas de LMV dependem do número e do local específico das larvas de lombriga presentes no sistema corporal de uma pessoa.

Infecções leves podem não causar sintomas, enquanto as graves podem causar estes sinais:

  • Dor abdominal
  • Tosse
  • Febre
  • Irritabilidade
  • Pele com coceira (urticária)
  • Falta de ar
  • Chiado ao respirar

Ademais, o LMV pode afetar os olhos, causando problemas de visão, inchaço ao redor dos olhos ou estrabismo. O LMV não tratado pode danificar a retina.

Sistemas corporais prejudicados pela larva migrans visceral

Se não tratar, ou com tratamento tardio, a LMV pode levar a algumas complicações, como:

  • Cegueira
  • Parada cardíaca
  • Dificuldade ao respirar
  • Encefalite (infecção cerebral)
  • Epilepsia
  • Problemas de ritmo cardíaco

Alimentos que previnem a doença

Os alimentos a seguir têm compostos que eliminam os parasitas e ajudam a tratar doenças por vermes:

  • De fato, o alho é um alimento natural antiparasitário e antibiótico, conhecido por ajudar na evacuação e na desintoxicação intestinal.
  • Alimentos fermentados estão cheios de probióticos, que são ótimos para se livrar das coisas ruins do intestino e restaurar mais bactérias boas, por exemplo. Aliás, isso inclui laticínios crus como iogurte, Kimchi, Chucrute e vegetais fermentados, que também possuem fibras que ajudam a mover os parasitas ao longo do trato digestivo.
  • As sementes de mamão têm atividades vermífugas e anti-amébicas, que tratam infecções com muita eficácia. Eles são mais eficazes ainda quando consumidos com mel.
  • O abacaxi contém bromelaína, que pode matar infecções parasitárias e restaurar a saúde digestiva.
  • Sabe-se que o extrato de cúrcuma e seu óleo essencial inibem o crescimento de vermes.
  • O absinto é uma erva que ajuda a matar os parasitas adultos. Você pode encontrá-lo em chás, cápsulas e na forma líquida concentrada.

Tratamentos e opções naturais para larva migrans visceral


Na maioria das pessoas com LMV, a infecção se resolve sozinha e o tratamento é desnecessário. Em casos graves, o tratamento envolve principalmente o uso de medicamentos anti-helmínticos, como albendazol ou mebendazol somado a corticosteróides. Contudo, pode ser necessária cirurgia para remover fisicamente as larvas dos órgãos ou tecidos.

Evita-se a VLM desparasitando cães e gatos e treinando-os para defecar em áreas designadas, em vez de locais públicos onde a maioria das pessoas e crianças estão expostas. Por isso, cobrir as caixas de areia quando não estiverem em uso evita que os animais defecem nelas.

Assim, é bom desencorajar as crianças de comerem terra e argila, por exemplo, assim como outras coisas que foram expostas a sujeira que poderiam estar contaminada com parasitas.

Além disso, é importante lavar bem as mãos e ensinar as crianças a fazer o mesmo, depois de tocar no solo ou depois de tocar em gatos ou cães.

NÃO coma fígado cru de frango, cordeiro ou vaca.

Ocasionalmente, usa-se a fotocoagulação a laser (aplicação de um feixe de luz intenso) para matar as larvas nos olhos.

Resumo

A larva migrans visceral (LMV), também conhecida como toxocaríase sistêmica, é uma infecção transmitida de animais para humanos. É causada por vermes parasitas que vivem no intestino de cães e gatos.

Os parasitas passam para as fezes de cães e gatos e contaminam as áreas onde os animais defecam, principalmente em locais onde as crianças brincam. Os ovos podem ser ingeridos acidentalmente, principalmente por crianças que tocaram na sujeira e colocaram coisas na boca sem lavar as mãos.

Embora raras, as infecções também podem ocorrer pela ingestão de carne / aves mal passada ou crua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *