Lichia – Descubra seus benefícios e usos.

Tendo a textura de uma uva, sua pele parece com as escamas reptilianas de um dinossauro e exala um sabor frutado suave que é difícil de distinguir, mas difícil de esquecer. O que é isso? É parente próximo do rambutão e do longan/loganas e é considerada uma das melhores frutas de verão do mercado. Ainda não consegue adivinhar o que é? Ora, são as gloriosas lichias.

Lichias são endêmicas no sul da China, onde foram cultivadas por mais de 4.000 anos e antes eram consumidas apenas por membros da Corte Imperial. Agora elas também são cultivados em países tropicais, especialmente nas nações do sudeste asiático, na Índia e no sul da África.

No entanto, elas começaram a ser populares nos mercados ocidentais, especialmente em restaurantes sofisticados.

As lichias frescas são um item raro de se encontrar nos supermercados locais, mas sua mercearia certamente terá uma versão em lata delas.

Lichias são consideradas um lanchinho muito saudável por não conterem gordura saturada, sódio e colesterol, além de ser muito ricas em fibras dietéticas, o que é bom para uma série de benefícios ao organismo.

A medicina tradicional chinesa também considera que as lichias atendem aos meridianos do pulmão e do estômago.

Lista de nutrientes conhecidos

  • Aldose Redutase
  • Carboidratos
  • Cobre
  • Fibra Alimentar
  • Epicatequina
  • Magnésio
  • Manganês
  • Fósforo
  • Compostos Polifenólicos
  • Potássio
  • Proantocianidinas
  • Proteína
  • Vitamina B2 (Riboflavina)
  • Vitamina B3 (niacina)
  • Vitamina B6 (piridoxina)
  • Vitamina B9 (folato)
  • Vitamina C (ácido ascórbico)

Usos medicinais da lichia

As raízes, flores, pele e cascas da lichia podem ser misturadas em uma formulação à base de plantas para o uso em tratamento de erupções cutâneas causadas pela varíola.

Lichia tem propriedades antioxidantes e antibióticas. A fruta fortalece as defesas do corpo contra bactérias e infecções transmissoras de doenças e pode ser usada como um tratamento natural para resfriados e gripes, podendo igualmente combater os radicais livres prejudiciais que fazem com que células saudáveis ​​do corpo se tornem cancerosas.

A Aldose redutase que está presente na polpa da lichia protege os diabéticos contra complicações, como por exemplo, os distúrbios oculares incluindo a catarata.

A lichia auxilia seu corpo a manter o equilíbrio adequado de fluidos, o que significa que a ingestão de água é igual à perda dela. Mantendo o equilíbrio de fluidos adequado ajuda no processo químico no corpo como no sangue, a ação muscular e outros processos; ajudando contra a hipertensão. O potássio e o magnésio presentes na lichia ajudam a manter o equilíbrio dos fluidos no corpo.

Como as lichias são ricas em fibras dietéticas, são excelentes para pessoas que estão tentando perder peso.

Maravilhosa boa para a pele, a fruta pode ajudar a proteger a pele dos nocivos raios ultravioleta do sol.

O cobre, abundante na lichia, é importante na formação de glóbulos vermelhos; portanto, a ingestão de lichia pode aumentar a oxigenação dos órgãos e células.

Benefícios da Lichia em nosso corpo

Boa para o sistema respiratório, ela é prescrita como um tratamento para o quinsy (abcesso peritonsillar), que é uma complicação da amigdalite que se caracteriza pela formação de pus entre as amígdalas e a parede da garganta.

Outro benefício é para o sistema digestivo. Ela pode diminuir os casos de constipação e resolver outros problemas gastrointestinais.

A lichia traz também benefícios para o sistema cardiovascular, ajudando na circulação sanguínea adequada e regulada. Além disso, o potássio atua como um vasodilatador, diminuindo a constrição dos vasos sanguíneos e artérias, não colocando muita pressão no coração quando ele bombeia o sangue. Os níveis de potássio são três vezes maiores na lichia seca do que na fresca.

Dicas de uso

A fruta é comumente usada como sobremesa em doces como chás e sorvetes. Os havaianos modificam a ingestão das lichias colocando queijo cremoso nelas. Além do mais, por ter o cheiro de uma flor fresca, é usada para dar sabor a coquetéis e pratos.

Contudo, deve-se observar que comer lichia em excesso pode causar dor de garganta, sangramento nasal, febre ou irritação nas membranas.

veja mais em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *