Ansiedade – causas, efeitos colaterais e tratamentos

Ansiedade é o termo geral para uma infinidade de distúrbios que resultam em sentimentos de nervosismo e medo. Sentimentos regulares de ansiedade diferem de um transtorno pois esse é caracterizado por uma reação e sintomas físicos desproporcionais. A reação muito além do esperado de uma situação e sintomas como náusea e aumento da pressão arterial são o que marcam um transtorno de ansiedade.

Existem vários tipos de transtornos de ansiedade. Os seis principais tipos são:

  • Transtorno de ansiedade generalizada (GAD): um transtorno crônico, as pessoas com GAD experimentam preocupações prolongadas e excessivas que interferem em suas atividades diárias.
  • Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC): pessoas com TOC terão imagens, pensamentos ou impulsos indesejáveis ​​e perturbadores invadindo sua mente, levando-os a sentir desconforto. Isso, então, faz com que a pessoa afetada se envolva em comportamentos repetitivos ou atos mentais para amenizar a ansiedade.
  • Fobias: Medo irracional e desnecessário de um determinado objeto ou situação que, na maioria das vezes, é inofensivo. As fobias se destacam de outros transtornos de ansiedade por serem causadas por uma causa específica.
  • Transtorno de ansiedade social: Este tipo de transtorno de ansiedade faz com que as pessoas evitem o contato humano e situações sociais por medo de julgamento.
  • Transtorno do pânico: um transtorno de ansiedade caracterizado por ataques de pânico, que são surtos abruptos de medo e medo intensos. Esses ataques de pânico podem durar de cinco a 20 minutos.
  • Transtorno de ansiedade de separação: um medo excessivo que resulta da separação de uma pessoa ou lugar.

Os transtornos de ansiedade podem ser causados ​​por uma ampla gama de fatores, de acordo com EverydayHealth.com. Na maioria das vezes, porém, os especialistas acreditam que as experiências pessoais e a genética são as principais causas. Crianças nascidas de pais com os mesmos transtornos detêm maior chance de desenvolverem elas próprias um transtorno.

Efeitos colaterais conhecidos da ansiedade

A doença pode afetar a saúde física e mental de uma pessoa. Por exemplo, as pessoas que têm TAG frequentemente se sentem inquietas e sofrem de problemas de sono e tensão muscular persistente. Na verdade, quase metade das pessoas com TAG têm problemas de sono ou grande dificuldade em adormecer.

Embora os ataques de pânico possam acontecer com qualquer pessoa, as pessoas com transtorno do pânico os sentirão com mais frequência. Os ataques de pânico, conforme observado por EMedicineHealth.com, geralmente estão associados a quatro ou mais dos seguintes sintomas:

  • Desrealização ou sentimentos de desapego
  • Tontura
  • Ondas de calor ou calafrios
  • Medo irracional de morrer
  • Náusea
  • Entorpecimento ou formigamento
  • Palpitações
  • Falta de ar
  • Suando
  • Tremendo

Sistemas corporais prejudicados pela ansiedade

Embora os impactos da ansiedade sejam em grande parte mentais, ela pode afetar órgãos e sistemas de órgãos também. O sistema digestivo é um órgão que pode ser influenciado negativamente pela ansiedade. Problemas digestivos crônicos, como síndrome do intestino irritável, constipação e diarreia, são mais frequentes entre aqueles com o transtorno e os dois podem até piorar o outro.

A doença também pode causar danos ao coração. A ansiedade crônica estimula o corpo a produzir continuamente hormônios do estresse que elevam a pressão arterial, os níveis de colesterol e a freqüência cardíaca, cuja combinação aumenta muito o risco de doenças cardíacas.

Além disso, pessoas com ansiedade podem ter sistemas imunológicos mais fracos, pois a ansiedade e o estresse podem diminuir a contagem de leucócitos e diminuir a atividade do sistema imunológico.

Alimentos ou nutrientes que podem prevenir a ansiedade

Alguns pesquisadores acreditam que existem alimentos específicos que podem aliviar a ansiedade, nomeadamente aqueles ricos em triptofano (por exemplo, peru e banana) e ácidos graxos ômega-3 (por exemplo, sementes de chia e salmão). O triptofano é um precursor da serotonina, um neurotransmissor que desempenha um papel importante na regulação do humor. Os ácidos graxos ômega-3 são semelhantes, pois também se acredita que eles elevam e melhoram o humor.

Tratamentos, planos de gestão para ansiedade

De acordo com HelpGuide.org, a terapia é uma boa opção para ansiedade, especificamente terapia cognitivo-comportamental e terapia de exposição. A terapia cognitivo-comportamental visa identificar e mudar os processos ou comportamentos que alimentam a ansiedade, enquanto a terapia de exposição funciona encorajando os pacientes a confrontar seus medos em um ambiente controlado e seguro.

A medicação pode ser prescrita em alguns casos. Medicamentos antidepressivos, benziodiazepínicos, buspirona e medicamentos beta-bloqueadores são os tipos mais comuns de medicamentos administrados a pessoas com ansiedade.

Pessoas com ansiedade podem controlar sua condição de várias maneiras. Evitar o álcool, praticar exercícios regularmente, praticar técnicas de relaxamento e encontrar-se com amigos ou um grupo de apoio podem ser usados como meio de minimizar a ansiedade.

Você também pode gostar

Comprovado que Suplementos são Benéficos para Tratar a Depressão

Acupressão: fontes e benefícios para a saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *