Febre viral – causas, sintomas e tratamentos

Febre viral – causas, sintomas e tratamentos

A febre viral não é uma doença em si, mas sim um sintoma de uma infecção viral prévia. Na verdade, a maioria dos casos de febre em adultos vêm de alguma infecção viral. Assim, é comum haver coriza, dor de garganta, tosse, rouquidão e dores musculares. Ademais, infecções virais também causam diarreia, vômitos e até dores de estômago.

Por certo, febres virais evoluem com o tempo. Por isso, não se recomenda tomar antibióticos, principalmente se houver diarreia ou vômito. Nesse caso, é melhor o paciente beber líquidos. Assim, repõe os eletrólitos do sangue. Na maioria das vezes, a febre passa após uma ou duas semanas.

No entanto, há casos em que a febre viral é sinal de doenças mais graves. Em idosos por exemplo, as febres virais podem indicar o vírus influenza, uma das principais causas de morte nessa faixa etária.

Fatores de risco e sintomas comuns

Em geral, as infecções virais (das quais a febre viral faz parte) se transmitem pela ingestão de água e alimentos contaminados ou pelo contato direto com o vírus, bem como pela relação sexual. Assim, a infecção se espalha após entrar na corrente sanguínea e nos canais linfáticos.

A doença pode durar de alguns dias a várias semanas. Os sintomas que a acompanham são:

  • Febre e calafrios
  • Fadiga e fraqueza
  • Tonturas e dores de cabeça
  • Dor nas articulações e nos músculos – em alguns casos, nas amígdalas
  • Inflamação da faringe
  • Coriza
  • Congestão nasal e pulmonar
  • Dor de garganta
  • Tosse
  • Queimação nos olhos
  • Diarreia, náuseas e vômitos


De fato, muitas vezes as febres virais são autolimitadas e desaparecem após uma semana. No entanto, infecções mais graves podem resultar em complicações, incluindo:

  • Desidratação
  • Delírios
  • Choque
  • Disfunção do sistema nervoso
  • Coma
  • Convulsões
  • Insuficiência de múltiplos órgãos – inclui rins e fígado
  • Infecção sanguínea (sepse)

No caso de infecção por arbovírus, pode ocorrer sangramento da pele, órgãos e orifícios, de tal forma que pode ser fatal se não tratar em tempo hábil.

Alimentos e nutrientes que previnem a febre viral

Alguns remédios caseiros para tratar febres virais:

  • Chá de coentro – Estimula o sistema imunológico e é fonte de fitonutrientes.
  • Semente de endro – Ajuda a regular a temperatura corporal e contém potentes propriedades antimicrobianas.
  • Folhas de tulsi – Ferva as folhas de tulsi em água e cravo e beba. Dessa maneira, adquirimos suas propriedades de aumento de imunidade.
  • Amido de arroz – Além de hidratar, é um diurético que ajuda a eliminar os vírus.
  • Gengibre seco – Gengibre e mel aliviarão a febre.
  • Feno-grego – Mergulhe as sementes de feno-grego em água e beba. Assim, a solução ajudará a reduzir a febre e outros sintomas.

Tratamentos para a febre viral

O vírus é infeccioso enquanto o paciente estiver com febre. Por isso, a febre é um importante aviso acerca de parasitas no corpo. Em especial a mononucleose pode durar mais tempo.

Então, para prevenir a febre viral, recomenda-se:

  • Beber de oito a 10 copos de água para se manter hidratado
  • Sono regular, por sete a oito horas
  • Tomar sol
  • Exercícios diários, bem como 40 minutos de caminhada rápida

Resumo

A febre viral é um sintoma de uma infecção viral prévia.

Assim, coexiste com coriza, dor de garganta, tosse, rouquidão dores musculares.

Além disso, pode haver diarreia e vômitos.

Em geral, passam em duas semanas.

colaborador

Veja Notícias

Outros artigos

Como Comprar DCA

Obviamente, você chegou aqui porque você ou alguém em sua vida tem câncer. Por favor, reserve um minuto e vá para nosso artigo neste site e leia alguns dos artigos ...

Ler artigo