Hipertireoidismo: sintomas, causas e estratégias

Hipertireoidismo: sintomas, causas e estratégias

O hipertireoidismo é uma condição autoimune rara, mas potencialmente fatal. Muitas pessoas estão cientes do hipotireoidismo muito comum que está se tornando uma epidemia moderna. É aqui que, por uma série de razões, há uma baixa produção do hormônio tireoidiano ativo, levando ao ganho de peso, fadiga e confusão cerebral.

No entanto, há um outro lado. O hipertireoidismo é caracterizado por uma abundância de hormônio tireoidiano ativo. Este artigo irá discutir as principais causas e sintomas do hipertireoidismo e as estratégias de suporte natural para melhorar a saúde da tireóide e do sistema imunológico.

Como a tireoide é considerada o regulador mestre do metabolismo, você deve ter uma compreensão intuitiva de como o hipertireoidismo se manifesta. Geralmente, as pessoas que lidam com essa condição se sentem nervosas, ansiosas e incapazes de relaxar. Essas pessoas também tendem a ter batimentos cardíacos irregulares, perda de peso indesejada e insônia.

Como o hipertireoidismo se desenvolve

Embora os problemas da tireóide fossem um enigma por algum tempo. Agora temos uma compreensão muito melhor de quais fatores subjacentes contribuem para condições como o hipertireoidismo. Embora possam haver outros fatores envolvidos, está se tornando aparente que a grande maioria dos hipertireoidismo é causada por alguma forma de autoimunidade e inflamação crônica no corpo.

Na verdade, a doença de Graves é o diagnóstico mais comum dado a pessoas com essa condição. Graves é uma doença auto-imune caracterizada pela produção de um anticorpo chamado imunoglobulina estimuladora da tireoide. Normalmente, o sistema imunológico cria anticorpos para caçar e ajudar a combater certos vírus e bactérias. No caso da doença de Graves, no entanto, esses anticorpos inflamam a glândula tireoide e levam à produção galopante de hormônios tireoidianos.

Tratamentos médicos para hipertireoidismo

No modelo médico tradicional, normalmente existem 3 abordagens para tratar o hipertireoidismo.

  • Certos medicamentos são usados para inibir a função da tireóide. Essas drogas têm muitos efeitos colaterais e podem até levar ao hipotireoidismo.
  • O iodo radioativo pode ser usado em grandes doses para essencialmente envenenar e desativar a tireóide. Essa abordagem exigirá que você se medicar com hormônio tireoidiano sintético pelo resto de sua vida.
  • A cirurgia pode ser usada para remover fisicamente a glândula tireóide. Naturalmente, essa abordagem também exigirá uma vida inteira de terapia de reposição do hormônio tireoidiano sintético.

Causas comuns de hipertireoidismo

Embora seja útil entender que a maioria dos casos de hipertireoidismo é causada por autoimunidade, pode ser ainda mais importante entender quais são os maiores fatores que causam autoimunidade. Trabalhando com casos auto-imunes por muitos anos, existem vários fatores subjacentes que parecem sempre desempenhar um papel significativo.

Ao compreender essas coisas, podemos traçar um plano para lidar com elas. Essas estratégias também podem ser aplicadas a coisas como artrite reumatóide, tireoidite de Hashimoto e até mesmo lúpus.

Metais Pesados e Outras Toxinas

Toxinas como metais pesados e pesticidas não desempenham nenhum papel biologicamente relevante no corpo humano. São altamente inflamatórios e interferem em diversos processos fisiológicos, contribuindo para o desenvolvimento da autoimunidade de várias formas.

Metais pesados (como o mercúrio) são notórios por se acumularem nos tecidos cerebrais onde residem os controladores mestres da tireoide. Estes são o hipotálamo e as glândulas pituitárias. Outro fator a se considerar é que o mercúrio possui estrutura semelhante ao iodo, o que significa que pode ter maior afinidade para se acumular na glândula tireoide.

Estratégias naturais para hipertireoidismo

Há muitas coisas que você pode fazer para ajudar a manter a saúde da tireoide e do sistema imunológico e melhorar o processo inflamatório. É importante observar que essas estratégias não se destinam a prevenir, mitigar, tratar ou curar o hipertireoidismo e não devem ser confundidas como tal.

Ao aplicar esses princípios, observe quais deles parecem fazer a maior diferença nos sintomas de hipertireoidismo. Todas essas etapas de ação são importantes, mas algumas podem causar um impacto maior no balde do que outras.

Água limpa

Suas células precisam de água para funcionar. Se você não estiver devidamente hidratado, todas as reações bioquímicas em seu corpo serão inibidas até certo ponto. Além disso, se a água que você está bebendo contém toxinas como cloro, flúor e metais pesados; você estará contribuindo para outras questões inflamatórias.

É fundamental que você invista em um filtro de água eficaz para remover o máximo possível de toxinas de sua água. Eu recomendaria um sistema de osmose reversa ou um filtro passivo de alta qualidade como o Big Berkey. Também é importante adicionar de volta os minerais, adicionando um sal natural.

Dieta de Cura

Após a água potável, é importante consumir uma dieta rica em nutrientes que promova a estabilidade do açúcar no sangue e evite alimentos inflamatórios.

As diretrizes para uma dieta curativa incluem o seguinte:

  • Corte açúcares e grãos da dieta
  • Elimine óleos vegetais processados (foco em gorduras saudáveis)
  • Aumente a ingestão de vegetais orgânicos de baixo índice glicêmico
  • Consuma apenas carnes alimentadas com pasto e alimentadas com pasto
  • Concentre-se em apoiar o metabolismo da gordura, seguindo uma dieta de estilo cetogênico

Vitamina D

A vitamina D é um nutriente crítico que está envolvido na função do sistema imunológico, equilíbrio hormonal e saúde do cérebro. A vitamina D é um dos nutrientes mais importantes nos casos de autoimunidade. Uma ingestão adequada de vitamina D pode ajudar a domar um sistema imunológico hiperativo.

Ômega-3

Quando se trata de inflamação crônica em todo o corpo, é importante prestar atenção à ingestão de gordura. A proporção de gorduras ômega 6 para gorduras ômega 3 que você consome diariamente pode promover ou ajudar a mitigar a inflamação (6).

Ter uma alta ingestão de ômega 6 em relação ao ômega 3 geralmente leva a níveis mais elevados de inflamação, enquanto uma ingestão maior de ômega 3 conduz ao efeito oposto. Os ácidos graxos ômega 3 e, em particular, a variedade de cadeia longa EPA e DHA são essenciais para estabilizar o açúcar no sangue, reduzir a inflamação e a autoimunidade e melhorar a saúde da tireóide. Consumir carne alimentada com capim, manteiga alimentada com capim, peixes selvagens, frutos do mar e espirulina para incluí-los em sua dieta.

O ômega 3 de base vegetal, como o óleo de linhaça, contém apenas o ômega 3 de cadeia pequena, chamado ALA, e não possui nenhum DHA. É muito difícil para o nosso corpo converter ALA em DHA, por isso é melhor obter um óleo de peixe ou de krill de alta qualidade que seja rico em EPA e DHA. Você deseja encontrar uma marca que seja destilada molecularmente para remover quaisquer metais pesados ​​e outros contaminantes indesejados.

Certifique-se de discutir com seu médico antes de usar, pois os óleos de peixe têm um efeito de afinamento do sangue e podem ser contra-indicados se você estiver tomando medicamentos para afinar o sangue.

Função Mitocondrial

Como já discutimos brevemente, a função mitocondrial é superimportante para estabilizar a inflamação e coordenar o sistema imunológico. Quando se trata de otimizar a função mitocondrial, existem duas estratégias para se concentrar: proteger do estresse oxidativo e aumentar a produção de energia.

Para proteger as mitocôndrias de serem danificadas pela inflamação crônica, é importante consumir muitos alimentos ricos em antioxidantes. Algumas das minhas fontes favoritas de antioxidantes poderosos incluem frutas orgânicas, cúrcuma e ervas italianas como orégano, tomilho e alecrim.

O reforço das mitocôndrias também pode ser feito por meio de suplementação avançada específica. Alguns dos melhores nutrientes para isso incluem l-carnitina, Co Q10 e N-acetil-cisteína.

Pensamentos finais

O hipertireoidismo é uma doença autoimune grave que afeta milhares de pessoas em todo o mundo. Os sintomas do hipertireoidismo incluem ansiedade, palpitações cardíacas, perda excessiva de peso, tremores, sudorese e dor nos olhos. Para melhorar a saúde imunológica, siga as recomendações deste artigo.

Se você deseja trabalhar com um treinador de saúde funcional, recomendo este artigo com dicas sobre como encontrar um ótimo treinador. Na minha clínica, oferecemos programas de treinamento funcional de saúde à distância. Para mais apoio com seus objetivos de saúde, basta entrar em contato e nossos fantásticos treinadores estão aqui para apoiar sua jornada.

Joachim Emidio Ribeiro

Veja Notícias

Outros artigos