Hepatite alcoólica – causas, efeitos colaterais e tratamentos

Hepatite alcoólica – causas, efeitos colaterais e tratamentos

A hepatite alcoólica é uma das duas doenças hepáticas mais comuns nos EUA. É um tipo de inflamação do fígado que normalmente se desenvolve repentinamente e geralmente ocorre ao lado de dano hepático subjacente ou acúmulo de gordura associado ao consumo excessivo de álcool por longo prazo. Estima-se que cerca de 10 a 35 por cento das pessoas com doença hepática relacionada ao álcool desenvolvam hepatite alcoólica, de acordo com informações da Associação Americana para o Estudo de Doenças Hepáticas (AASLD).

Comparada com a hepatite C, que costuma ser chamada de assassino silencioso, a hepatite alcoólica é conhecida por ser uma doença abrupta com vários sintomas que dependem da gravidade. Pacientes que já têm cirrose, assim como aqueles que estão desnutridos, tendem a apresentar sintomas mais graves com hepatite alcoólica.

Efeitos colaterais conhecidos da hepatite alcoólica

A hepatite alcoólica geralmente vem com vários sinais e sintomas diferentes, como febre, icterícia, vômitos, náuseas, falta de apetite, falta de energia, aumento da frequência cardíaca, dor abdominal superior e aumento do fígado.

O desenvolvimento da doença muitas vezes leva à cirrose em pacientes que ainda não a têm, o que a torna bastante ameaçadora. De acordo com a AASLD, o desenvolvimento de cirrose ainda pode ocorrer mesmo que o consumo de álcool seja completamente interrompido. Nos casos mais graves de hepatite alcoólica, principalmente em pessoas que já apresentam sinais de insuficiência hepática e cirrose, a morte pode ocorrer em alguns dias ou meses.

Sistemas corporais prejudicados pela hepatite alcoólica

A hepatite alcoólica ocorre em pessoas que consomem quantidades excessivas de álcool por um longo período de tempo. Longe de afetar apenas o fígado, também afeta outras partes do corpo, como:

  • Pâncreas
  • Cérebro
  • Rins

Alimentos ou nutrientes que podem prevenir a hepatite alcoólica

Tal como acontece com muitas outras doenças, uma dieta saudável e equilibrada ajudará muito no tratamento da hepatite alcoólica. O corpo precisa de todos os nutrientes certos para lutar contra essa doença mortal.

Em primeiro lugar, é importante evitar alimentos salgados e não adicionar sal aos alimentos que você ingere, a fim de reduzir os riscos de acúmulo de líquido. Também é importante consumir carboidratos para produzir energia e proteína suficientes de sua dieta. Finalmente, as gorduras também devem fazer parte da sua dieta.

Tratamentos, planos de gestão para hepatite alcoólica

O tratamento da doença pode ser feito principalmente por meio de nutrição adequada. Um dos principais fatores de risco para hepatite alcoólica é a desnutrição e outro é a obesidade. Os pesquisadores descobriram que o grau de desnutrição está intimamente relacionado ao desenvolvimento de doenças hepáticas graves. Como tal, corrigir problemas de dieta é de extrema importância na luta contra isso.

Pacientes que não conseguem atingir suas necessidades nutricionais diariamente devem receber suplementação adequada, e uma via enteral é preferida sempre que possível.

A administração de corticosteroides também é vista como o principal tratamento para casos graves de hepatite alcoólica, visto que os pacientes não têm contra-indicações para o tratamento com esteróides.

Você também pode gostar

Alcoolismo – causas, efeitos colaterais e tratamentos

Adderall: usos, riscos à saúde e efeitos colaterais

Luisa Costa

Veja Notícias

Outros artigos

Suplemento de colágeno

Você já notou que atualmente suplementos de colágeno tem ocupado um espaço maior nas prateleiras das lojas? Ou tenha ouvido que o colágeno está por trás da tendênci...

Ler artigo